Categorias

Últimos posts

Oi gente querida!

Hoje meu post é sobre um ato muuito gostoso que todos gostam muito – A ARTE DE BEIJAR. Bom, pelo menos ainda não conheci NINGUÉM que me dissesse o contrário 😄. Inicialmente eu recebi por e-mail uma mensagem sobre o Beijo e quando li, logo pensei, preciso compartilhar com as belas e belos da Natimus Beauty, afinal, é sempre bom dividir conhecimento de coisas boas e gostosas, não é mesmo?!

Então, fiz um compilado do texto do e-mail com tantos outros que pesquisei e mais as minhas impressões sobre o tema O BEIJO e espero que gostem da minha resenha.



Alguns segredos sobre como é o beijo do homem ou da mulher e várias curiosidades. Confira:



Rapidinho: Um beijo assim seguido de um mais demorado revela que o (a) homem/mulher está apaixonado por você… Mesmo que demore para se entregar, quando isso acontece é para valer.
Lento e Molhado: Esse tipo de beijo que parece não ter hora para terminar demonstra que o(a) homem/mulher sabe muito bem o que quer: Você!
Selinho: Com a boca fechada, indica que o(a)homem/mulher gosta mais de dar do que receber.
Forte: Um beijo dado com a boca aberta revela que o(a) homem/mulher tem personalidade forte, é ciumento e possessivo.
De língua: Combinando com movimentos suaves da língua demonstra que o(a) homem/mulher é sincero e gosta de dividir suas emoções com você.


HISTÓRIA - De onde ele veio?
Segundo os historiadores, o beijo surgiu a muitos anos, em Roma, quando os homens precisavam controlar o consumo de vinho. Eles beijavam suas mulheres para descobrir se elas tinham tomado a bebida. Daí para frente, a arte de beijar foi se expandindo. E, mais uma vez, nós MULHERES, somos o alvo de comportamentos – já percebeu que sou um tanto feminista né! Ahaha 😂😂




Bom, vamos ao que diz literalmente na história do beijo através do link no Wikipédia:

Os mais antigos relatos sobre o beijo remontam a 2500 a.C., nas paredes dos templos de Khajuraho, na Índia. Diz-se que na Suméria, antiga Mesopotâmia, as pessoas costumavam enviar beijos aos deuses. Na Antiguidade também era comum, para gregos e romanos, o beijo entre guerreiros no retorno dos combates.

Era uma espécie de prova de reconhecimento. Aliás, os gregos adoravam beijar. Mas foram os romanos que difundiram a prática. Os imperadores permitiam que os nobres mais influentes beijassem seus lábios, e os menos importantes as mãos. Os súditos podiam beijar apenas os pés. Eles tinham três tipos de beijos: o basium, entre conhecidos; o osculum, entre amigos; e o suavium, ou beijo dos amantes.

Na Escócia, era costume o padre beijar os lábios da noiva ao final da cerimônia. Acreditava-se que a felicidade conjugal dependia dessa benção. Já na festa, a noiva deveria beijar todos os homens na boca, em troca de dinheiro. Na Rússia, uma das mais altas formas de reconhecimento oficial era o beijo do czar.

No século XV, os nobres franceses podiam beijar qualquer mulher. Na Itália, entretanto, se um homem beijasse uma donzela em público, era obrigado a casar imediatamente. No latim, beijo significa toque dos lábios. Na cultura ocidental, ele é considerado gesto de afeição. Entre amigos, é utilizado como cumprimento ou despedida; entre amantes e apaixonados, como prova da paixão.

Mas é também um sinal de reverência, ao se beijar, por exemplo, o anel do Papa ou de membros da alta hierarquia da Igreja. No Brasil, D. João VI introduziu a cerimônia do beija-mão: em determinados dias o acesso ao Paço Imperial era liberado a todos que desejassem apresentar alguma reivindicação ao monarca. Em sinal de respeito, tanto os nobres, como as pessoas mais simples, até mesmo os escravos, beijavam-lhe a mão direita antes de fazer seu pedido. Esse hábito foi mantido por D. Pedro I e por D. Pedro II.


É minha gente, imagine se ainda estivéssemos no século XV na Itália?! A balada seria um casamento certeiro

Veja algumas variações engraçados que ao longo do tempo deram ao ato de beijar:
Beijo Italiano: É o conhecido beijo de língua.
Beijo de Drácula: É o beijo que se entende até o pescoço.
Beijo de Metralhadora Gigante: a pessoa distribui beijos por todos os lados na testa, nas bochechas, nas orelhas, na nuca e na boca.
Beijo Oriental: Dado na nuca.
Beijo Francês: É um gostoso e estalado beijo na bochecha.
Beijo Roda Gigante: As duas pessoas ficam virando a cabeça de um lado para o outro.


E aê, o que você achou? Sabe de mais alguma variação bacana do ato de beijar? Se souber, compartilhe comigo!!


Eu adorei isso, como é bom beijar né!!  Já tô doida pro meu maridinho chegar e vou enchê-lo de beijos. E deixo para você um beijo carinhoso e o desejo de uma ótima semana.


0 comentários
Compartilhe com os amigos

Comente pelo Facebook!

Comente pelo Blog!

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *